21/10/14

adeus.

"Em física, movimento é a variação de posição espacial de um objeto ou ponto material no decorrer do tempo. (...)
Aristóteles define o movimento como passagem de potência a ato, distinguindo o movimento como deslocamento no espaço; como mudança ou alteração de uma natureza; como crescimento e diminuição; e como geração (criação) e corrupção (destruição)."
retirado de: Wikipédia





15/10/14

silêncios


iludi-me.

falei.
ficou o silêncio
como se o teu silêncio dissesse tudo.

menti.
ficou o silêncio
como se o meu silêncio dissesse tudo.

falamos em silêncios.

acordei.

silêncios.
to S.

08/10/14

esquecimento

tenho um buraco no peito. custa-me respirar.
quis mergulhar em ti de cabeça. bati num chão de tristezas.
agora puxas-me,
e caio de costas no teu mar.
mas eu não me sei mexer.
esqueci os movimentos do corpo para a harmonia com a água.
não sei nadar.
mas sobretudo não consigo respirar...
e não sei nadar.

a fome deixou-me. divorciei-me do sono. tatuei-te no pensamento.
tenho um buraco no peito. custa-me respirar.



07/10/14

D'Alva - "Homologação"

quem me dera ver as coisas noutra perspectiva
sem qualquer falsa esperança nem grande expectativa
se fosse fácil como gritar
porque é que temos de complicar
quando eu só quero cantar
bem alto

quem me dera dominar e controlar as situações
e evitar as confusões geradas pelas ilusões
se fosse fácil como gritar

porque não simplificar
quando só quero ouvir-vos cantar
bem alto

deixa-me a glória
deixa-me a honra
letra: Alex D' Alva Teixeira



"Digital Amnesia", Bregtje van der Haak, VPRO (doc.)

Our memory is dissipating. Hard drives only last five years, a webpage is forever changing and there’s no machine left that reads 15-year old floppy disks. Digital data is vulnerable. Yet entire libraries are shredded and lost to budget cuts, because we assume everything can be found online. But is that really true? For the first time in history, we have the technological means to save our entire past, yet it seems to be going up in smoke. Will we suffer from collective amnesia?

This VPRO Backlight documentary tracks down the amnesiac zeitgeist starting at the Royal Tropical Institute in Amsterdam, whose world-famous 250-year old library was lost to budget cuts. The 400.000 Books were saved from the shredder by Ismail Serageldin, director of the world-famous Library of Alexandria, who is turning the legendary library of classical antiquity into a new knowledge hub for the digital world.

Images as well as texts risk being lost in this ‘Digital Dark Age’. In an old McDonald’s restaurant in Mountain View, CA, retired NASA engineer Dennis Wingo is trying to retrieve the very first images of the moon. Upstate New York, Jason Scott has founded The Archive Team, a network of young activists that saves websites that are at risk of disappearing forever. In San Francisco, we visit Brewster Kahle’s Internet Archive that’s going against the trend to destroy archives, and the Long Now Foundation, which has put the long-term back on the agenda by building a clock that only ticks once a year and should last 10,000 years, in an attempt to reconnect with generations thousands of years from now.

Directed by Bregtje van der Haak / produced by VPRO Backlight, The Netherlands



05/10/14

pelo ecrã

espreito-te no meu ecrã
sonho-te
tentas chegar a mim, pelo teu ecrã
adivinhamo-nos, pelos nossos ecrãs
há um reflexo de ti no meu ecrã
um brilho
terás tu brilho fora do meu ecrã?
terei eu brilho no teu ecrã?


autor da imagem: Banksy

29/09/14

quase-verão

o verão, pelos vistos, ainda não se despediu. ainda bem.
hoje esteve um dia quase-verão. ainda bem. estive na praia. fez-me bem!









© antónio alves
figueira da foz, 29.09.14